6 de setembro de 2010

309.

19 comentários:

marty disse...

je suis enchantée par les images et la musique de ton blog !
merci

AC disse...

É mesmo um recanto, belo e convidativo...

Abraço

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo contra luz...Excelente....
Um abraço

Pedrasnuas disse...

É DE UMA HARMONIA PERFEITA...OS BARCOS...ALINHADOS, AQUELE ALI COM A VELA QUE SE REFLECTE NAS ÁGUAS...O CÉU CINZA...

UMA INDESCRITÍVEL BELEZA ESTRANHA...ALIADA À MÚSICA...UM POEMA VISUAL

BEIJO ESPECIAL

Jorge C. Reis disse...

Não sei como cheguei aqui mas o que vejo é magnífico. Parabéns.
Adicionei à minha lista de preferidos de forma a que lá apareça logo que faça actualizações. Espero que não leve a mal. Abraço

Anónimo disse...

Uma fotografia perfeita, adorei.
1 abraço.

Remus disse...

Gostei das tonalidades dadas à fotografia.
Acho que resultou muito bem.

ñOCO Le bOLO disse...


Esa luz especial, y el suave viñetado, ponen toda el énfasis en la acción, la hora de la recogida del fruto del mar..

Saludos

CR LMA
________________________________

Kafia disse...

Gostei muito especialmente do reflexo na água e acho que o primeiro plano realmente não fica mal na foto parecendo até que fazemos parte da mesma!

Kirigalpoththa disse...

Lovely! you have a great blog here!

George disse...

I very much enjoyed looking through your photographs. This one is wonderful, but I really like #305. It is magnificent.

Tammie Lee disse...

as I look through your blog I am struck by your ability to capture gorgeous light~

al disse...

Cores fabulosas e uma paisagem deslumbrante.

Céu Vieira disse...

Cheguei aqui através do blog de um amigo comum e adorei o seu recanto! Parabéns por todas as imagens que vi. Excelentes!!

SKIZO disse...

Fabulous
Work
good
creations

Hanukká disse...

Olá,linda semana, bjos

O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor.
E isto digo, conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé.Romanos.


O AMOR AO PRÓXIMO -
O amor não é Eros, que sempre cobiça, mas Ágape, que jamais acabará.
A novidade, a originalidade do amor é ele não participar do círculo vicioso
que vai do mal ao mal e da reação à revolução.


O amor é “justiça equalizadora eterna” (Kierkegaard),
porque a ninguém justifica segundo o próprio desejo;
O amor edifica a comunidade porque unicamente procura comunhão;
O amor nada espera porque já atingiu o alvo;
nada procura, porque já encontrou;nada quer porquanto já realizou;
nada pergunta, pois já sabe;
não luta porque já venceu.
O amor não contradiz e, por isso, não pode ser refutado;
não concorre e, portanto, não é vencido;
não busca decisão e, conseqüentemente, ele próprio é a decisão.


O amor destrói os ídolos
porque não cria outros.

Karl Barth

tossan disse...

As cores desta foto são fantásticas! Quase final de tarde presumo. Abraço

clic disse...

"Partida e regresso, dois lados da mesma viagem..."

Fernanda disse...

Lindissimaaaaaaaaaaaaa!!!